Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Hortelã Pimenta

Hortelã Pimenta

30
Jan18

Sinto "coisas" a morrer em mim


Constança

Antigamente as coisas simplesmente passavam. O que era mau numa dada altura, quase de seguida já parecia quase nada. Era capaz de perdoar coisas a quem vivia em mim. Não pensar para não sofrer, era uma espécie de lema. Talvez a memória seletiva, talvez a vontade de ser feliz e, por isso, não querer estar triste. Não havia cá tristezas! Talvez fosse, até, falta de auto estima. Pois se esquecia para não sofrer... algo não batia certo. 

Mudei. Estou muito diferente. Agora as coisas que me deixam tristes morrem em mim. Não fico a repisar, morre apenas. Não esqueço, afasto e deixo morrer. Assim fico em paz, porque não tenho que me esquecer de nada, tenho é que não precisar de dar uso à memória seletiva para não sofrer.

Será isto maturidade? 

4 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D